Polvo Polvilho e a Espiga de Milho


 Polvo Polvilho era um polvo inteligente.

Gostava dos amigos do mar, mas também de toda gente.

Gente da terra, gente do ar, qualquer bicho que a ele se apresente.

Saía para correr junto com leões e elefantes , mas depois ficava a voar com os falcões elegantes.

E para gente que pergunta como é possível bicho do mar tantas coisas esquisitas aprontar, se acalme, amiguinho, pois já vamos explicar.

Pra correr era fácil… afinal, polvo polvilho tinha oito pernas, ora bolas!

E para voar bastava girar as perninhas muito rápido…girar…girar… até virar um polvocóptero!

Um dia, Polvo Polvilho voava pela fazenda quando viu sua amiga espiga de milho acenar lá de baixo muito carrancuda.

– Espiga de milho! Como vai, minha amiga?

– Muito mal, amigo polvo.

– Mas o que aconteceu?

– Sabes que me acho a mais bela de todas as criaturas amarelas desse mundo. Não tem passarinho, fruta ou pedra que minha beleza não vença em um segundo.

Polvo polvilho achou melhor não se manifestar e deixar a amiga continuar a falar.

– Pois bem… tinha de aparecer aquele metido do Zé Pardal para me atazanar. Falou que eu não era de todas a mais bela criatura amarela, pois uma ainda me fazia se ofuscar. O grande sol, disse ele. Esse sempre vai te ganhar.

– Mas se acalme, amiga espiga. De todas as outras você ainda há de ganhar.

– Acalmar coisa nenhuma. Esse bendito sol eu vou enfrentar e você, polvo amigo, a ele vai me levar.

– Polvo polvilho quase disse não, mas não dispensava uma aventura. E uma igual aquela nunca tinha aparecido. Ao espaço ele iria viajar, carregando a amiga espiga consigo.

Partiram sem demorar, a terra verdinha lá embaixo a se distanciar.

Logo, o espaço apareceu e de suas vistas o sol nunca mais se perdeu.

polvo_blog

Chegando mais perto, Polvo Polvilho falou:

– Amiga espiga, não seria melhor desistir? Está ficando tão quente que já posso sentir.

– Claro que não, meu polvo camarada! Dessa briga com o sol não sairei derrotada.

E os dois amigos se aproximaram e o sol sorridente esquentava e quase a pele deles queimava.

Chegou uma hora, então, que o polvo ouviu uma baita explosão… mas que barulhão!

Mas que espiga boboca… BUM! Tinha virado pipoca!

Voltou pra casa chorando, a espiga lisinha, nas folhinhas a se esconder, e Polvo Polvilho jurou em disputa nenhuma nunca mais se meter.

FIM

Rodrigo Lopes

E aí? Gostou da aventura do Polvo Polvilho e sua amiga espiga de milho? Escreva pra gente o que achou! Assim, podemos criar aventuras cada vez melhores! 😉

Por favor ajude o autor a publicar seu livro inédito. Qualquer contribuição já vale muito!

bannerbacana-2

Conheça as outras espetaculares aventuras do nosso querido Polvo! Polvo Polvilho e o Suco Emílio e Polvo Polvilho e o Pão Sírio

Para ler nossas outras histórias infantis, clique AQUI!

Se te interessar, temos nossa sessão PARA COLORIR com ilustrações de nossas historinhas.

Ou para baixar nosso aplicativo gratuito, clique AQUI!

4 comentários sobre “Polvo Polvilho e a Espiga de Milho

  1. Claudete Tavares Cristino disse:

    Amei essa história, que aventura do Polvo Polvilho. Gostaria da permissão para conta-me. Sou contadora de história em hospitais, como voluntária.

    Curtir

    • rodrigoqclopes disse:

      Claudete,

      Me desculpa não ter te respondido antes. Claro que tem minha permissão, para essa e todas as historias do Blog.

      Abraços,
      Rodrigo

      Curtir

Comente AQUI! É sempre uma alegria ler a sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s