Teresa, a Menina que não era Princesa


Era uma vez, um reino muito distante chamado Andaluz.
Andaluz era um lugar bastante diferente de todos, pois, por lá, todas as meninas que nasciam eram princesas.
Desde muito novinhas, recebiam todos os tipos de mimos, presentes e bajulações.
Moravam em pequenos castelos coloridos e eram educadas em todas as artes que uma princesa deveria possuir.
Bordar, tocar instrumentos, regras de etiqueta, pintura e canto.

Até que um dia, surgiu Teresa, uma menina pequenina que simplesmente apareceu por Andaluz.
Ninguém sabia de onde, nem sabia porquê.
Teresa era muito bonita e divertida, mas tinha o defeito mais grave que as meninas de Andaluz poderiam possuir:
Não era princesa!
Ninguém sabia quem eram seus pais ou a qual linhagem real ela pertencia.
Um caso curioso como aquele há muito por ali não havia.
Mas que confusão! Muitos achavam que a menina deveria ser mandada embora, mas muito pequena, não conseguiria sobreviver sozinha.
E, por fim, a acomodaram em uma velha casinha abandonada na borda da floresta.

O tempo passou, Teresa cresceu e se tornou uma menina encantadora. Amiga de todos e sempre prestativa em ajudar a quem precisasse.
Vivia a brincar por todos os lados:
Disputando corrida com os animais da floresta, se sujando de lama de tanto passear no riacho, se jogando no feno do estábulo ao se imaginar como uma fada voadora.
Não havia quem não olhasse a menina e pensasse o quanto ela era feliz. Mesmo sem vestidos caros, sem príncipe encantado a esperá-la ou um grande castelo a aguardá-la.

historia_infantil_teresa
Ela era simplesmente uma menina feliz, simplesmente Teresa.
Essa alegria acabou contagiando até mesmo as outras princesinhas, que aos poucos começaram a achar meio chato esse negócio de ser princesa, pois como Teresa, queriam mesmo era brincar.

E Andaluz virou uma confusão danada! Ninguém queria mais ser princesa. E os príncipes, coitados, não tinham mais com quem se casar!

A Rainha Mãe de Andaluz, ao ver todo seu reino de cabeça para baixo, decidiu expulsar Teresa, na esperança de que, assim, a ordem natural de seu reino fosse restabelecida.
Chamou Teresa para uma audiência real onde todos a observavam nervosos.

– Teresa, querida, chegue aqui. – E Teresa chegou sempre a sorrir.
– Temo pelo meu reino e acho que tenho de pedir para bem longe você partir.

E foi uma comoção geral. As outras princesas ficaram arrasadas. O que seria de Teresa? Sem ter para onde ir?

– Minha rainha querida, seu desejo eu vou seguir.
– Mas como ira se cuidar? – Uma princesa mais ousada ousou proferir.
– Não se preocupem, minhas queridas. Vencer as dificuldades eu irei conseguir. Tenho a minha alegria e com ela acharei um novo lugar para morar. Nunca irei desistir.

E Teresa partiu, sem nem se despedir.

Mas o que a rainha mãe não entendia é que com a partida de Teresa Andaluz perdia sua alegria.
As grandes festas e bailes ninguém mais fazia. E porque tanta tristeza? Essa simples pergunta todo mundo fazia.
E todos passaram a procurar Teresa muito arrependidos. Pois grande era a saudade que todo mundo sentia.

Mas por todo lugar em que a procuravam, dela ninguém sabia. Reinos distantes, reinos bem perto. Dela ninguém ouvia.
Disseram, então, que Teresa era na realidade uma fada e que, por sua avareza, a Rainha Mãe punia.

Como a rainha ficou arrependida! E, por ter expulsado Teresa, ficou desiludida.
E para a casinha de Teresa se mudou para pensar na vida.

E não é que encontrou Teresa lá dentro? Esse tempo todo escondida!
E como a rainha a abraçou feliz! Como estava arrependida!
Abandonou a pompa e a realeza e ordenou que todos fossem felizes como sua Teresa.

FIM

Rodrigo Lopes

E aí? O que você achou da historinha de hoje? Diz pra gente!

  • Já conhece nosso aplicativo gratuito de histórias infantis inéditas? Leia mais sobre AQUI!
  • Para ler nossas outras histórias infantis, clique AQUI!
  • Se te interessar, temos nossa sessão PARA COLORIR com ilustrações de nossas historinhas.
Anúncios

Comente AQUI! É sempre uma alegria ler a sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s