A Nuvenzinha


Era uma vez uma nuvenzinha, branquinha lá no céu…
Todos os dias ela ficava triste a observar as coisas do mundo…
Sonhava em correr pelos campo verdes como um cavalinho selvagem, nadar como um golfinho, ligeiro pelo mar azul, ou ate mesmo velejar em um barquinho a navegar…


Andar em um ônibus por uma rua iluminada ou virar uma árvore em uma floresta encantada.
A noite queria virar um cometa ou, porque não, ate mesmo um planeta…
E os dias ela passava assim, olhando e olhando, num desejo sem fim.

n2

Um dia um sábio passarinho estava a voar, e a chorosa nuvenzinha passou a lhe observar.
– Olá nuvenzinha… por que estas a chorar?
– Porque muitas das coisas desse nosso belo mundo eu queria visitar. mas sou apenas uma nuvem sem graça…uma massa de ar.
– Mas olhe só nuvenzinha que besteira estás a falar. Es a mais abençoada das criaturas…não canso de observar.
– Mas o que é isso passarinho. Do que estás a falar?
– Nada mais do que a verdade…pois em tudo você pode se tornar!
– Mas como assim. Você pode me ensinar?
– De ensinamento nenhum irás precisar, afinal basta só observar e a forma que quiser poderá tomar.
E a nuvenzinha ficou tão feliz que mal conseguia acreditar, pois em suas curvas tudo o que sonhava poderia desenhar.
Naquele dia virou um dragão, com olhos puxados e asas de avião…n4

Um dinossauro marinho com bico de passarinho…n3

Um foguete dourado na hora do por do sol aguardado.n6

No dia seguinte virou um gigante, com grandes orelhas de elefante.n5

E por todo lugar as pessoas paravam só para lhe observar e a todos no mundo a nuvenzinha conseguia alegrar!

Fim

Autor: Rodrigo Lopes

E AÍ? O QUE VOCÊ ACHOU DA NOVA HISTORINHA? DIZ AÍ PRA GENTE!

  • Já conhece nosso aplicativo gratuito de histórias infantis inéditas? Leia mais sobre AQUI!
  • Para ler nossas outras histórias infantis, clique AQUI!
  • Se te interessar, temos nossa sessão PARA COLORIR com ilustrações de nossas historinhas.
Anúncios

Um comentário sobre “A Nuvenzinha

  1. CELIO ARISTIDES PEREIRA MORAM disse:

    Minha filha ama suas histórias, não é novidade. Pedimos que você Rodrigo Lopes possa ter muita paz e saúde para poder continuar escrevendo histórias… Um beijo da Aimê é um abraço do Célio

    Curtir

Comente AQUI! É sempre uma alegria ler a sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s