A Princesa e o Dragão


Em um reino dos dragões muito, muito distante, em um lugar cercado de ouro, pérola e diamante, onde tudo era muito, muito bonito, nasceu um pequeno dragão chamado Dragonito.


Seu pai, desde pequenino lhe falava:

– Dragonito meu filho, seu destino é roubar uma princesa, trancá-la em uma torre e não deixar ninguém resgatá-la. Se aparecer algum príncipe metido a valente: VRUUUMM! Fogo nele!

– Mas pai, eu não quero roubar princesa nenhuma! Pobre coitada. Toda feliz lá no castelo dela e eu apareço assim, sem mais nem menos? Onde já se viu?

– Fique quieto Dragonito! Seu papel não é questionar seu pai! Assim você vai me embaraçar na frente dos outros dragões! Você não quer deixar todos orgulhosos? E a séculos, só há uma maneira de fazer isso! O destino de todos os dragões é o de roubar princesas, leva para a torre, botar fogo no príncipe e ponto final! Onde é que já se viu dragão que não fosse mau?

– Tá pai, tudo bem… já que o senhor está falando… mas não quero colocar fogo em ninguém não viu. Melhor usar meu fogo para aquecer a lareira da princesa né? A torre deve ser fria pra caramba.

– Como assim Dragonito! Não me questione! Onde já se viu não soprar fogo no príncipe e deixar ele resgatar a princesa? É a maior vergonha para nós dragões. Seu papel é o de botar fogo no príncipe sempre que ele aparecer por lá ouviu?

– Poxa pai? Coitado? Ele não me fez nada…. vou colocando fogo nele assim. O coitado do príncipe pode se queimar.

– Ai meu Deus! – exclamava o pai de Dragonito – O que faço com esse garoto?

E os anos passaram, seus irmãos dragões cresceram e foram roubar suas princesas, até que chegou a hora de Dragonito…

– Vamos lá Dragonito, meu filho. Deixe seu pai orgulhoso. Sua princesa se chama Amélia e mora no reino do faz de conta, logo depois da montanha da imaginação…

– Nossa pai! Esse reino é o mais bonito de todas as histórias. Tenho mesmo de fazer isso?

– DRAGONITO!!!

E lá se foi Dragonito, chateado, mas com medo de decepcionar seu pai.
E os anos passaram e o velho Dragão nunca mais soube de seu filho… Curioso, decidiu visitar esse tal reino de faz de conta e ver se Dragonito tinha cumprido seu papel. Estendeu as velhas asas cansadas e enferrujadas e voou, voou depressa até o vale mais verde e colorido que seus olhos puderam alcançar.
Mas quando chegou no castelo ficou de boca aberta pois a princesa ainda estava lá, toda feliz e contente… e junto com o príncipe! Para falar a verdade já eram até rei e rainha com dois filhos pequeninos.
A torre, em vez de terrível e assustadora, estava toda colorida e enfeitada, pois havia virado um parque de diversões, com escorrega e tudo…

O velho dragão aterrizou pesadamente no gramado do Castelo e para sua surpresa ninguém saiu correndo com medo. Muito pelo contrário, até chegou bem perto dele um garotinho…

– Oi tio Dragão, quer brincar comigo?

– O que? Grrrr! Como assim! Não está com medo de mim? Eu sou um Dragão terrível e assustador!

– Tô não tio, vamos brincar aí, vai, por favor!

– Eu, grrrr, não tenho tempo agora… onde está Dragonito? Você sabe garotinho?

– Claro que sei tio, eu tava brincando de pula-pula na barriga dele ainda há pouco, mas sabe como é né? Minha mãe me disse que a gente não pode brincar o tempo todo, tem de saber dividir e dar espaço para os outros amiguinhos brincarem.

– PULA-PULA! Como assim?

– Mas é claro tio dragão! A barrigona dele é a melhor de todas! É super colorida, mole e macia… se eu me esforçar viro até cambalhota! Juro! Dragonito é nosso melhor amigo. Todos amam ele por aqui. A gente já fez peça de teatro e até filme sobre ele. Ah, olha ele chegando lá tio, olha lá no céu…

– PAI!! PAI! – Dragonito falou depois de dar um grande abraço em seu pai. O punhado de crianças montado em sua garupa riu até não poder mais de tão animada em ver outro dragão.

– Que bom que o senhor veio me visitar pai! Tava com a maior saudade de você!

– Mas… mas….

– Eu sei pai, o senhor vai me falar que eu tinha de ser um dragão terrível…. e roubar a princesa… tudo bem, no início eu até tentei fazer isso, mas a verdade é que eu e a princesa estávamos super entediados lá na torre… maior tempão sem nada pra fazer…. aí, a gente resolveu ser amigo, sabe… inventou um monte de coisas e brincadeiras legais… e foi muito maneiro!
Ai o príncipe chegou, mais gente apareceu e transformamos o reino em uma grande festa!!! Fica aqui um pouco pai, você vai entender o que eu estou falando.

E não foi que o velho Dragão ficou…e se divertiu! E chamou todos os seus velhos amigos dragões para ver como era divertido fazer as coisas de forma diferente!

E daquele dia em diante Dragão só queimava príncipe em vela de bolo de aniversário.

FIM!

Autor: Rodrigo Lopes

Ilustrações da princesa e dragão: Rodrigo Lopes e Matheus Lopes

    E AÍ? O QUE VOCÊ ACHOU DA NOVA HISTORINHA? DIZ AÍ PRA GENTE!

  • Já conhece nosso aplicativo gratuito de histórias infantis inéditas? Leia mais sobre AQUI!
  • Para ler nossas outras histórias infantis, clique AQUI!
  • Se te interessar, temos nossa sessão PARA COLORIR com ilustrações de nossas historinhas.

Comente AQUI! É sempre uma alegria ler a sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s