Jocaré e a Surpresa do Rio


O mais lindo dos dias brotava nas sombras da floresta.
Passarinhos terminavam de construir os seus ninhos sem preocupações
enquanto os raios de sol invadiam as folhas das árvores ao redor.

Jocaré acordou com um bocejo enorme seguido de um sorriso.
O dia estava perfeito para uma excelente pescaria!
Dava até para escutar o canto do rio batendo nas pedras.

– Não vou nem tomar café da manhã para sobrar mais espaço na barriga para os deliciosos peixes que eu vou pescar!

Na terra fofinha do quintal, com todo o cuidado, escolheu as minhocas para as iscas. Cada uma mais gordona e lustrosa que a outra (ecaaaaa!)
Então pegou seu material de pesca e partiu assoviando animado.

– Jocaré! – ouviu uma voz gritar

– Alceu? Olá amigo! Você vai bem? O dia não está perfeito para uma pescaria!

– Está sim, mas não tenho tempo de pensar nisso. Esqueceu que hoje é o grande baile da floresta? Todo mundo está se arrumando desde cedo para a festa!

O sorriso de Jocaré sumiu na mesma hora. Apesar de muito feliz, ele era muito pobre e não tinha nenhuma roupa bonita para poder ir ao baile.
Todos os anos era sempre a mesma coisa. Ficava lá todo triste em sua casa escutando as músicas, os risos e a alegria que ecoavam na floresta.

– Vê se dessa vez você vai amigo. Você ia adorar!

– Eu não sei se vou poder Alceu. Tenho de visitar um primo fora da cidade.

– Ah Jocaré, todo o ano você visita esse primo. Vai na festa amigo. Todo mundo ia ficar feliz de te ver.

– Vou tentar Alceu, vou tentar.

E Jocaré seguiu seu caminho. O coração apertado, mas sem coragem de dizer a Alceu o verdadeiro motivo de não ir a festa. Tinha certeza… Se fosse desarrumado todos iam rir dele. Ia ser horrível.

A pescaria começou e Jocaré o dia todo pescou. Cada peixão mais bonito do que o outro. Mas nenhum deles era capaz de retornar a sua alegria da manhã.

Como ele queria ir a festa!

As danças, os doces. Devia ser tudo tão maravilhoso. Que tristeza.
Decidiu ir embora pois a vontade de pescar tinha acabado.
Ia ver se achava uma caixinha de fósforos em casa. Ia preparar os peixes e depois fazer uma batucada com a caixinha. Não ia ser a mesma comida e a mesma música da festa, mas pelo menos ele não iria se sentir tão triste. Mas quando puxou a linha da vara de pescar do rio viu que ela estava um pouco pesada.

Seria outro peixe?

Puxou a linha e puxou. Mas quando a tirou da água, não entendeu nada.
Ao invés de peixe havia pescado uma meia!
Mas não qualquer uma. A meia mais maravilhosa que já tinha visto!
Era amarelona com bolinhas rochas!

Nossa! Mais que coisa mais linda! Deve ter pertencido a um príncipe de um reino distante!

Então teve uma idéia. Não sabia se seria suficiente, mas criou coragem mesmo assim…

A hora do baile chegou e de todos os cantos da floresta os bichos vieram.
Cada um mais extraordinário do que o outro:
A maritaca com colares de diamante, a foca com brincos de pérolas, a cobra com um turbante, cada bicho com uma roupa mais exuberante!

E então no meio de todo esse esplendor chegou Jocaré, vestindo uma roupa velha, mas com a linda meia calçada no pé! E foi uma risarada só. Todo mundo rindo do Jocaré com a meia no pé.
Jocaré ia começara a chorar quando viu Alceu se aproximando.

– Não ligue para eles meu amigo. Coloque esse meu cachecol colorido para incrementar a sua roupa.

Jocaré não tinha palavras para descrever a bondade de Alceu. E para falar a verdade muito bicho que riu se arrependeu.

Jocaré colocou o cachecol e realmente ficou muito mais bonito, mas não parou por ai:
A foca deu para ele seu chapéu de penas de pavão, o leão emprestou sua juba, o macaco, uma camisa de bananas.

E Jocaré ficou o mais bonito de todos os animais da floresta.

E desde desse dia, a festa mudou e passou a se chamar o baile do troca-troca. Todos os animais trocavam uma peça de roupa com um amigo e todos ficavam lindos e coloridos. Jocaré passou a emprestar a sua meia e sempre receber algo maravilhoso em troca.

E até hoje ele agredece ao tal principe por ter perdido a meia no rio.

FIM

Autor: Rodrigo Lopes

Ilustrações do Jacaré e Alce: Matheus Lopes

    E AÍ? O QUE VOCÊ ACHOU DA NOVA HISTORINHA? DIZ AÍ PRA GENTE!

  • Já conhece nosso aplicativo gratuito de histórias infantis inéditas? Leia mais sobre AQUI!
  • Para ler nossas outras histórias infantis, clique AQUI!
  • Se te interessar, temos nossa sessão PARA COLORIR com ilustrações de nossas historinhas.

Comente AQUI! É sempre uma alegria ler a sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s